APA_VIII_Congresso_CARTAZ_Cinza_PT
VIII Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia

Newsletter
Subscreva a newsletter da APA.

P002

Resistências de género e sexualidade: passado, presente e futuro
Resistencias de género y sexualidad: pasado, presente y futuro.

Coordenador / Coordinator:
Rafael CÁCERES FERIA
UPO Sevilla (Universidad Pablo de Olavide – Sevilla)
rcacfer@upo.es

Co-coordenador / Co-coordinator
(se aplicável, não obrigatório / if applicable, not mandatory):
Raquel AFONSO
IHC-NOVA e NOVA-FCSH/ISCSP/NOVA-Direito
rafonso@fcsh.unl.pt

Debatedor / Discussant
(se aplicável, não obrigatório / if applicable, not mandatory):

Língua principal / Main language: Português / Portuguese (PT)

Língua complementar / Complementary language: Espanhol / Spanish (ES)

Língua de trabalho preferencial (não exclusiva) /
Prefered working language (not exclusive):
Português / Portuguese (PT)

Detalhes do painel na língua principal /
Panel details in main language
Título / Title
Resistências de género e sexualidade: passado, presente e futuro.

Resumo curto / Short abstract
Consideramos ser importante relembrar o passado, discutir o presente e perspetivar o futuro das repressões e resistências das pessoas e coletivos LGBTI.

Resumo longo / Long abstract
O século XXI permitiu um aumento crescente dos direitos das pessoas de sexualidades não-normativas e uma maior (mas ainda insuficiente) igualdade entre géneros, principalmente em países democráticos. Durante grande parte do século XX, e não exclusivamente em ditaduras, as pessoas de sexualidades e género não heterocisnormativos sofreram uma discriminação sem precedentes. As minorias LGBTI eram vistas enquanto associais, criminosos e doentes. Ainda hoje é possível observar a discriminação, não só em termos legais mas, também, em termos sociais. O aumento da extrema-direita na Europa nos últimos anos levou a que a homo/les/bi/trans/interfobia tenha voltado a aumentar.
Consideramos, por isso, importante relembrar o passado, discutir o presente e perspetivar o futuro que se avizinha, debatendo o reconhecimento de direitos LGBTI e trazendo, ao mesmo tempo, a repressão a que estas pessoas estiveram sujeitas anteriormente, a forma como resistiram a ela e as perspetivas do futuro próximo. Neste painel, propomos refletir sobre:
– A memória história das minorias sexuais;
– Expressões de intolerância: homo/lesbo/bi/trans/interfobia;
– Reivindicação e reconhecimento dos direitos LGBTI;
– Ativismo LGBTI;
– Arquivos LGBTI;
– Géneros não-heterocisnormativos;
– O auge da extrema-direita e os perigos para as minorias sexuais e de género;
– O futuro dos direitos LGBTI.

Detalhes do painel na língua complementar /
Panel details in complementary language

Título / Title
Resistencias de género y sexualidad: pasado, presente y futuro.

Resumo curto / Short abstract
Consideramos importante recordar el pasado, discutir el presente y vislumbrar el futuro de la represión y resistencia de las personas y colectivos LGBTI.

Resumo longo / Long abstract
El siglo XXI ha permitido un aumento creciente de los derechos de las personas con sexualidades no normativas y una mayor (pero aún insuficiente) igualdad de género, especialmente en países democráticos. Durante gran parte del siglo XX, y no exclusivamente en dictaduras, las personas con sexualidades y géneros no heterocisnormativos sufrieron una discriminación sin precedentes. Las minorías LGBTI eran vistas como asociales, criminales y enfermas. Aún hoy es posible observar discriminación, no sólo en términos legales sino también en términos sociales. El auge de la extrema derecha en Europa en los últimos años ha provocado un aumento de la homo/les/bi/trans/interfobia.
Por ello, consideramos importante recordar el pasado, discutir el presente y vislumbrar el futuro que se avecina, debatiendo el reconocimiento de los derechos LGBTI y, al mismo tiempo, acercando la represión a la que fueron sometidas estas personas anteriormente, la forma como resistieron a ella y perspectivas para el futuro cercano.
En este painel proponemos reflexionar sobre:
– La memoria histórica de las minorías sexuales;
– Expresiones de intolerancia: homo/les/bi/trans/interfobia;
– Reivindicación y reconocimiento de los derechos LGBTI;
– Activismo LGBTI;
– Géneros no heteronormativos;
– El auge de la extrema derecha y los peligros para las minorías sexuales y de género;
– El futuro de los derechos LGBTI.

Partilhar