Vasilhas para azeite

© Nicola Di Nunzio

Coordenação: Ema Pires (IHC-UÉ e UFG, Brasil), Jorge Croce Rivera (CHAIA-UÉ), Marina Pignatelli (ISCSP-ULisboa)

Participantes da Mesa: Carlos Pedro (DRC Alentejo), João Matias (Casa Museu do Cante- CMS), Paulo Lima (Investigador independente), Susana Bilou Russo (Do Imaginário – Ass. Cultural e CMÉ), Teresa Fernandes (ECT-UÉ)

Convidados especiais: Ana Paula Amendoeira (DRC Alentejo), Clara Bertrand Cabral (Unesco- MNE), Clara Saraiva (APA e ICS), Filipe Themudo Barata (UÉvora), Florival Baiôa (Movimento Beja Merece +), Hugo Guerreiro e Isabel Borda d´Água (CMEstremoz), José Rodrigues dos Santos (CIDEHUS) , Luis Ferro (Grupo Pró-Évora), Pedro Prista (Iscte-IUL), Rita Jerónimo (DGPC), Rui Arimateia (CMÉvora) e Teresa Albino (DGPC).

O Património Cultural no Alentejo, nos novos anos 20: que desafios, incertezas e resistências?

APA – UÉvora – 6 de Setembro 2022, 16h30 – 18h30

Resumo:

A realização do 8º Congresso da APA foi tida como uma boa ocasião para debater o Património Cultural no Alentejo. Numa década que se inicia com uma pandemia mundial, uma guerra na Europa e uma seca nacional, a realização de uma Mesa Redonda sobre este tema revela-se especialmente pertinente e reunirá especialistas da área da antropologia para o debater de modo abrangente. Serão focados de modo reflexivo e baseado em experiências e perspetivas de profissionais e investigadores da área do Património Cultural Alentejano, diversos assuntos com ele relacionados, nomeadamente, os desafios e incertezas que enfrentam, a (in)visibilidade dos antropólogos no trabalho com o Património Cultural, ou os constrangimentos que enfrentam estes profissionais nos processos de patrimonialização. Sendo uma iniciativa aberta à comunidade, todos/as serão bem-vindos/as para nela participarem de forma ativa e construtiva.

Partilhar